Senhora de Porto de Ave

Senhora de Porto de Ave | Taíde http://blogdapovoadelanhoso.blogspot.pt/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Segunda-feira, 13 de Julho de 2015

Oficina campal

Oficina campal http://blogdapovoadelanhoso.blogspot.pt/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Quarta-feira, 1 de Julho de 2015

Bebé nasceu em casa-de-banho de café na freguesia de Garfe

Bebé nasceu em casa-de-banho de café na freguesia de Garfe Uma mulher de 33 anos deu à luz, ontem de manhã, um bebé...

Posted by Vale do Cávado - Blogues on Quarta-feira, 6 de Maio de 2015

Póvoa de Lanhoso

http://blogdapovoadelanhoso.blogspot.pt/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Sexta-feira, 27 de Março de 2015

Pisada de uvas | Rendufinho

Pisada de uvas | Rendufinho http://blogdapovoadelanhoso.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Sábado, 11 de Outubro de 2014

Sensibilização ambiental é aposta da Braval


A sensibilização e a educação ambiental é uma das bandeiras do Ecoparque Braval. Anualmente, a Braval recebe cerca de 7 mil visitantes, muitos deles alunos dos estabelecimentos de ensino dos concelhos da área de abrangência da Braval.

Dar a conhecer o trabalho desenvolvido e as várias áreas que integram o Ecoparque Braval é um dos objectivos, ao qual se alia a sensibilização ambiental, alertando os visitantes para a necessidade da separação de resíduos.

Durante esta semana, a Braval recebeu a visita dos utentes e técnicos da Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga (AADVDB), localizada na Póvoa de Lanhoso. Ali, os utentes da AADVDB ficaram a conhecer o trabalho desenvolvido no Ecoparque Braval, assim como as estruturas que o integram. A separação de resíduos foi um dos temas abordados e de grande interesse para os utentes portadores de deficiência visual.

Acessíveis a todos

Nos novos ecopontos subterrâneos, a Braval instalou um pedal e um manípulo para que aquelas estruturas estejam acessíveis a todos os cidadãos, ultrapassando algumas dificuldades sentidas pelos portadores de deficiência motora.

Nos próximos tempos, a Braval pretende colocar uma sinalética adaptada aos portadores de deficiência visual, no nomeadamente com a colocação de imagens salientes. Fazer chegar a separação de resíduos a todos os cidadãos é um dos objectivos.

“Viemos conhecer um pouco da realidade desta entidade como é a Braval e é uma forma de sabermos um pouco mais do que aqui se passa. Já está aqui há muitos anos e nunca tinha feito uma visita como hoje. Vir aqui e ouvir as explicações faz com que fiquemos com outra noção”, revelou Domingos Silva, presidente da direcção da AADVDB.

2013-02-23 - Correio do Minho

Alunos do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso debatem ambiente na escola


Como combater o desperdício de energia? Esta foi uma das moções mais votadas e aprovadas da turma P19 do Curso Profissional de Técnico de Multimédia, durante a Assembleia do Connecting Classrooms - uma iniciativa promovida pelo Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso, em colaboração com a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e que teve como moderadora a vereadora da Educação, Gabriela Fonseca.

No âmbito desta assembleia foram, ainda, aprovadas as seguintes moções: na categoria de Água, a moção ‘Como combater o consumo abusivo de água?’ da turma P19 (Curso Profissional de Técnico de Multimédia) e na categoria de Sensibilidade Ambiental, a moção ’Como promover a sustentabilidade ambiental no seio da comunidade escolar?’ do 12º,
turma A.

Durante este evento, os alunos foram chamados a apresentar diversas moções nas categorias de Energia, Água e Sensibilidade Ambiental, numa sessão que contou ainda com a participação do deputado António Braga (PS) e da deputada Francisca Almeida (PSD) ambos da Assembleia da República bem como do ex-deputado Ricardo Gonçalves.

Depois de apresentadas as moções e propostas de medidas pelos alunos, os convidados fizeram uma apreciação das mesmas e colocaram questões ou problemas que consideraram pertinentes desencadeando o debate, até à altura em que foram votadas.

De acordo com a coordenadora do projecto, Teresa Lacerda, agora, estas moções irão representar o agrupamento na sessão plenária de Valadares, que vai ter lugar em Março, cuja escola Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves também se encontra envolvidos no projecto Connecting Classrooms Europa, que se iniciou no ano lectivo de 2010/2011, que é liderado pelo British Council e, em Portugal, também pelo Ministério da Educação por intermédio da Direcção Geral de Educação, contando com muitos outros parceiros institucionais.

No Norte de Portugal, o projecto envolve sete escolas: as Secundárias - Póvoa de Lanhoso, Carlos Amarante (Braga), Caldas das Taipas e Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves (Valadares) e as Escolas EB2,3 Mosteiro e Cávado (Braga), Paranhos (Porto) e Matosinhos.

“O objectivo é promover a inclusão a nível social, económico, cultural e ambiental”, assinalou a organização.

2013-02-11 - Correio do Minho

Festas de S. José

Festas de S. José http://blogdapovoadelanhoso.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Terça-feira, 19 de Março de 2013

Mais de 250 cantaram os Reis


A Casa de Trabalho de Fontarcada, na Póvoa de Lanhoso, foi palco do V Encontro de Reis, onde estiveram presentes mais de duas centenas e meia de participantes para manter bem viva uma tradição ancestral. Quem não faltou à festa foi mesmo o presidente da câmara, Manuel Baptista, acompanhado da vereadora da Educação, Gabriela Fonseca, que avançou com a notícia de que a Organização Mundial de Saúde já aceitou a candidatura da Póvoa de Lanhoso para integrar a Rede Global de Cidades ou Comunidades Amigas dos Idosos.

“Este é o reconhecimento do trabalho que temos vindo a desenvolver para os seniores”, considerou o autarca povoense. O Encontro de Reis foi promovido pela autarquia e desenvolvido em colaboração com as IPSS’s locais. Foram sete as instituições que, com os seus utentes, presentearam a plateia com actuações esmeradas.

A Casa de Trabalho apresentou ‘Somos Estrelas’, a Associação ‘ASSIS’ apresentou ‘Os reis da Assis, a ‘Em Diálogo’ cantou ‘As Janeiras’, o Centro Teresiano de Verim e o Centro Social de Monsul apresentaram ‘Meu Jesus, tu Nasceste em Belém’, o Centro Social de Taíde apresentou ‘O orgulho da nossa aldeia’; a Misericórdia ‘Os velhos mais novos do lar de S. José’ e o Centro Social de Serzedelo cantou ‘Vimos de Serzedelo’.

Animação não faltou nesta festa de Reis, onde ainda estiveram presentes os utentes do Centro Social e Paroquial de Sobradelo da Goma, do Centro Social e Paroquial de Garfe e da Comissão de Melhoramentos de Santo Emilião.

Augusta Araújo, 79 anos, de Verim, confessou que gostou muito do encontro. “Estou nas irmãs teresianas e juntámo-nos para ensaiar. Gostei muito muito muito de estar no palco a cantar”, referiu já no final. “Estas actividades devem ser mantidas porque as pessoas de idade, como eu, ganhamos vida com elas e não pensamos em coisas más”, concluiu.

2013-01-31 - Correio do Minho

Autarquia da Póvoa de Lanhoso aumenta bolsas de estudo


Cerca de 45 mil euros é o valor que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai desembolsar para apoiar 65 alunos do ensino superior e secundário/profissional.
As Bolsas de Estudo, com valores que variam entre os 35 e os 100 euros mensais, visam apoiar as famílias povoenses e incentivar os jovens a prosseguir e estudos e a fomentar o seu sucesso educativo.


A atribuição das Bolsas de Estudo teve o seu início no ano lectivo 2005/2006.
De ano para ano o número de alunos apoiados foi subindo. Dos 18, em 2005, passaram para 65 os alunos que recebem Bolsa de Estudo atribuída pela autarquia da Póvoa de Lanhoso.
Até agora, refere Gabriela Fonseca, vereadora da Educação, já foram investidos cerca de 200 mil euros e atribuídas 300 bolsas de estudo.

Os problemas económicos, aos quais os povoenses não são alheios, levaram a autarquia a reforçar o apoio social escolar e o apoio às famílias do concelho.
Na cerimónia de entrega das bolsas de estudo, Gabriela Fonseca, destacou que este ano houve um aumento do número de alunos apoiados.

Os valores atribuídos mantêm-se para poder apoiar um número maior de famílias.
“É com muito gosto que aqui estamos. Efectivamente, os pais e a câmara são as rodas do carro que vai proporcionar o futuro de vocês. Hoje, cada vez mais, a formação é importante. Sem formação, arranjar emprego é ainda mais difícil”, destacou Manuel Baptista, presidente da autarquia povoense, apontando ainda o investimento de 45 mil euros nas bolsas de estudo.

Além destas bolsas, o autarca destacou ainda o investimento que tem sido realizado ao nível do 1.º ciclo, com a construção de três centros educativos e num investimento que ascende a 8 milhões de euros.
Estudante do ensino superior, e a frequentar a Universidade de Aveiro, Sara Silva, de Monsul, é uma das alunas apoiadas pela Bolsa de Estudo. “Vai ajudar imenso no orçamento familiar”, disse.

2013-01-27 - Correio do Minho

Póvoa de Lanhoso quer ser reconhecida como terra amiga dos idosos


A Póvoa de Lanhoso está empenhada em ser vista como uma terra amiga dos idosos. É com esse mesmo objectivo que o presidente da autarquia, Manuel Baptista, vai integrar a delegação de representantes dos três municípios que vão, hoje, à Organização Mundial de Saúde, na Suíça, entregar as respectivas candidaturas à Rede Internacional de Cidades Amigas dos Idosos.

“Depois de o trabalho que te-mos vindo a realizar ter sido reconhecido em termos nacionais com a Bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável, acreditamos que também vamos conseguir esse reconhecimento em termos internacionais, pela OMS”, considera Manuel Baptista, revelando aguardar com grande expectativa o resultado desta candidatura.

Em concreto, esta candidatura à OMS para integrar a Rede Internacional de Cidades Amigas dos Idosos decorre da participação da Póvoa de Lanhoso como um dos municípios fundadores no projecto ‘Vencer o Tempo nas 7 Cidades’, que decorreu entre 2010 e 2012, promovido pela Associação Vencer o Tempo (Lisboa) e por sete autarquias do país (Póvoa de Lanhoso, Alfândega da Fé, Angra do Heroísmo, Maia, Portimão, Vila Nova de Foz Côa e Vila Real de Santo António) com o apoio da Direcção Geral de Saúde.

O grande objectivo com a promoção deste projecto foi precisamente sensibilizar, divulgar e implementar o conceito ‘Cidades Amigas do Idoso’ em Portugal. Entre algumas das iniciativas promovidas, destaque para a dinamização dos Centros de Convívio e de várias acções de sensibilização de prevenção rodoviária para seniores junto dos mais jovens.
O Município da Póvoa de Lanhoso integrou o projecto para reforçar a enorme determinação em actuar em rede e de forma inovadora junto dos mais velhos que tanto têm para ensinar aos mais novos.

2013-01-16 - Correio do Minho

'Reco': Meia tonelada de muito carinho


Com os seus 500 quilos de peso, o 'Reco' é já uma atracção e são muitos os que se deslocam até à propriedade de Acácio da Cunha Soares, na vila da Póvoa de Lanhoso, para o conhecer.

Tem cerca de três anos de idade e um porte que intimida mas o 'Reco' é um animal afável e gosta muito de carinhos, como nos conta o seu dono, Acácio Soares.

Na Rua de Bagães, na vila, povoense, Acácio Soares e a esposa Maria Carminda mostram orgulhosos o 'Reco'. Há cerca de um mês, a balança acusava os 500 quilos. Exemplar de grande apetite, o 'Reco' conta na ementa diária com couves, batatas, erva e farelo. "Um porco destes não é só com erva e farinha que se põe assim. Tem que ser com ração", explica Acácio Soares.

O 'Reco' é descendente de exemplares de grande peso. A mãe pesava mais de 300 quilos e o seu progenitor ultrapassou os 500 quilos de peso. E como diz o ditado: quem sai aos seus não degenera. O 'Reco' conta com 500 quilos e não deixa os créditos por mãos alheias. Conhece bem os seus donos e mal sente a presença de Maria Carminda reclama para que esta lhe dê alimentos.

"Há pessoas, e com bastante idade, que dizem que nunca viram nada assim. Um senhor, de Oliveira, que foi ver o porco de S. Torcato, disse que este é superior. Quem o visita revela que no distrito não deverá existir um suíno com aquele porte", diz-nos Acácio Soares.

Depois de 20 anos radicado na Suíça, Acácio Soares e Maria Carminda voltaram à Póvoa de Lanhoso, onde têm a sua habitação. O gosto pelos animais é partilhado pelo casal e é Maria Arminda quem se ocupa dos animais espalhados pela propriedade. Ao 'Reco', o rei do quintal, juntam-se várias espécies de patos, gansos, perus e até pavões. "Gosto muito de os ver. Os animais não dão lucro, só dão despesa mas tenho gosto em tê-los. O tempo da minha esposa é passado a tratar dos vários animais", revela Acácio Soares.

"Tenho muito gosto pelos animais mas quantos mais arranjar mais trabalho dou à minha esposa pois é ela que se ocupa deles pois eu não posso trabalhar. A minha esposa partilha comigo o gosto pelos animais. Ela é muito querida para eles.

Se não fosse ela eu não teria estes animais", adianta o dono do 'Reco'.

2013-01-06 - Correio do Minho



Um fenómeno de peso
O porco com mais de 500 quilos de Acácio Soares da Póvoa de Lanhoso

Video apcoelho